Marco de Abreu

mentor, facilitador e empreendedor evolucionário

Evolucionário

Interesso-me por uma perspectiva evolucionária que cultive:

  • O conhecimento de si próprio e da continua evolução do Ser (quem sou eu ? 'higher Self') - desenvolvimento humano
  • A relação com o outro em continua co-evolução (quem somos nós ? 'higher 'WE') - colaboração e participação
  • A acção de transformação do Mundo no sentido de maior complexidade, de incluir e transceder cada vez mais perspectivas - effectuation, empreendedorismo, liderança

No propósito evolucionário que sustento e para uma 'acção de transformação evolucionária' há duas práticas de onde emerge 'o Mundo que o meu coração sabe que é possível existir' e um mapa que me ajuda a navegar no território da acção de me transformar a mim próprio e ao Mundo a minha volta (liderança):

    • a Prática da meditação: contexto individual ('Eu') - desenvolvimento humano
    • a Prática do diálogo: contexto colectivo/ grupos/ organizações ('Nós') - colaboração e participação - impacto na liderança
    • o Mapa integral (teoria integral)

Desenvolvimento Humano

Talvez a maior benção que os meus filhos e pais me deram, foi o desenvolvimento humano, o desejo de eu querer ser uma pessoa melhor. Em 2004 tive um grande 'quiebre' na minha vida, os meus pares na Safira pediram-me para sair. Iniciou-se ai uma jornada para dentro, para saber quem sou, uma chamada a olhar de frente para 'todo' eu, luz ou escuridão, amor ou ódio, medo e esperança. Conceber-me como múltiplo (e.g. inteligências, personalidade, partes, sensorial) ao mesmo tempo uno com o Universo, com a natureza, com a humanidade. Poderia falar do corpo, da consciência, das emoções, das relações, sexualidade, parentalidade e de tantos outros tópicos; por agora vou escolher a alimentação, a meditação, a natureza e o resgate da sombra.

  • Meditação

Desde 2013 que a meditação entrou na minha vida com o meu primeiro retiro; foi paixão a primeira vista. Desde que me sinto para meditar entro em flow. Desde então tenho experimentado várias práticas, desde Mindfulness (cultivar awareness), Heartfulness (cultivar rendição), Sem Objecto (cultivar não-dualidade). A minha prática de meditação é diária (1hora) com journaling. Anualmente faço 1 a 2 retiros, um deles de 7 ou mais dias.

  • Alimentação

Um dos meus maiores prazeres é comer (e beber); gosto de descobrir novos sabores; gosto de comer para me nutrir fisicamente, emocionalmente, intelectualmente, energeticamente e espiritualmente. Hoje sigo uma dieta biológica, 100% vegetal, sem açucar, sem alcool, com uso consciente de soja, glutén e farinhas.

  • Resgate da (minha) Sombra

Quem eu sou, que não sei que sou. Tornar consciente tudo o que sou, luz e escuridão; o que eu projecto nos outros de bom, como a minha admiração por Cristo, M.L. King, Madre Teresa, Buda, Gandhi, Aristides, entre outros; o que eu projecto de mau, como os meus traumas de criança, as minhas feridas das relações, o meu masculino ferido. Hoje faço trabalho de sombra regular e procuro estar consciente das manifestações do meu subconsciente, aprendendo a domar o meu Gremelin e a usa-lo em 'high drama' como se refere no Possibility Management.

  • Natureza

Reconhecer-me como natureza, parte e todo, 'feito de humus, terra' foi uma das minhas maiores realizações. Sentir a dor da floresta, da árvore, dos animais, do Planeta Terra, da Vida ao meu redor. Vivo hoje debaixo da Terra, numa casa onde se entra no 3º andar. Nasci no meio do Atlântico rodeado por natureza deslumbrante. Neto de agricultor. Todo eu sou terra. Sinto as estações mudarem em mim, sinto o chamamento das árvores, a melodia dos pássaros e adoro passear descalço na floresta, na praia, na água.

  • Metodologias/ práticas
    • Prática de Vida Integral (Integral Life Pratice)
    • Curso de Transição Interior (do José Soutelinho)
    • Coaching ontologico (Escola Europeia de Coaching)
    • Possibility Management
    • Search Inside Your Self (mindfulness e inteligência emocional)
    • Psicologia Positiva
    • Xamanismo pela Fundação de Estudos Xamânicos
    • Permacultura
    • The Work That Reconnects (Deep Ecology)
    • Artistas do Invisível (delicate activism da Sue Davidoff e Allan Kaplan)
    • Yoga
    • Chi chong
    • Mindfulness
    • Heartfulness
    • 'Objectless meditation' (Zen meditation)
    • Deep U (do Vasco Gaspar)

Diálogo

Conversar sempre foi um mistério e um prazer para mim. Em 2009 descobri o 'diálogo' e a paixão foi imediata. O Otto Scharmer, estudioso do diálogo, professor no MIT, autor da Teoria U e fundador do Presencing Institute diz que o ‘O diálogo está para um grupo/ equipa como o mindfulness está para o indivíduo’. O mindfulness é o que permite ao indivíduo estar desperto (‘aware’) de quem é em cada momento e agir de forma consciente. O diálogo é o que permite a um grupo/ equipa ter uma acção consciente, abraçar o desconhecido, resolver os conflitos, criar novos significados, novos sonhos. Conhecer-se a si próprio, ver-se ao espelho. É uma teoria, é um método (ou um conjunto deles), é uma prática. É uma forma de estar na vida. É uma conversa com centro, sem lados. ‘A arte de pensar em conjunto’, como refer W. Isaacs. Para mim o diálogo é um estilo de vida que quero cultivar todos os dias.

Algumas das teorias/ metodologias que fui cultivando desde 2009 (diálogo, participação e colaboração):

  • Diálogo segundo D. Bohm
  • Diálogo segundo W. Isaacs
  • Circle Way, Christina Baldwin,
  • Way of Council, Ojai Foundation
  • Forum
  • Open Space Technology
  • World Café
  • Pro-action café
  • Six Hats
  • Comunicação não-Violenta
  • Teoria U/ Presencing Institute
  • Inquérito Apreciativo
  • Dragon Dreaming
  • Design Thinking
  • Lego Serious Play

Liderança

Encanta-me a forma como nos influenciamos uns aos outros, a forma como umas vezes seguimos e outras vezes somos seguidos; a forma como acolhemos as ideias dos outros e como semeamos ideias nos outros, a forma como os nossos comportamentos se contagiam e tendem a formar novos padrões de acção como nos alertava Minztberg. Nos últimos 10 anos tenho descoberto vários conceitos de liderança que me tem inquirido e aberto novas perspectivas:

  • Liderança dialógica
  • Liderança relacional
  • Liderança que-serve
  • Liderança contemplativa
  • Liderança 'emboidment'
  • Liderança ressonante
  • Liderança participativa
  • Liderança colaborativa
  • Liderança ética
  • Liderança autêntica
  • Liderança efectuante
  • Liderança criativa
  • Liderança para a sustentabilidade
  • Liderança para a inovação/empreendedorismo social (weaving leadership)
  • Liderança para a sociedade digital (digital leadership)
  • Liderança evolucionária
  • Liderança integral
  • Liderança de comuns
  • Liderança aberta

Teoria Integral

Por volta de 2007 , a mãe de um amigo, mandou-me um pequeno livro, dizendo 'o Marco vai gostar deste livro': era 'a teoria de tudo' do Ken Wilber; foi paixão a primeira vista; uma meta-teoria que me ajudava a ver o Mundo, maior do que eu pensava que ele era, e tão grande como eu sentia que era. Sei que a Teoria Integral é um mapa, como todos os outros mapas. Desde que cheguei a este mapa tenho cultivado em mim a perspectiva de juntar, integrar cada vez mais, cada vez mais ter uma visão integral da Vida e do Ser Humano. Sinto-me muito curioso sobre o que significa pós-integral. Alguns interesses são:

  • Grow up (crescer verticalmente)
  • Awake up (despertar)
  • Clean Up (limpar/ resgatar a sombra)
  • Show up (manifestar)
  • Desenvolvimento humano integral
  • Coaching Integral
  • Psicologia Integral
  • Espiritualidade Integral
  • Educação integral
  • Saúde e bem-estar integral
  • Ecologia Integral
  • Economia e gestão integral (incluindo organizações/ desenho organizacional integral)
  • Liderança integral
  • Empreendedorismo integral
  • Consultoria integral